NegóciosRótulos & EtiquetasTecnologia

Beontag/Colacril inaugura máquina de 20 milhões de dólares

Uma nova máquina laminadora, capaz de aumentar em 50% a produção, foi inaugurada nesta terça-feira (2) em Campo Mourão pela Beontag/Colacril, segunda maior empresa do mundo em etiquetas RFIDs. O equipamento, de fabricação alemã, custou cerca de US$ 20 milhões, foi instalado na maior unidade fabril do grupo, que fica na saída para Goioerê. O prefeito Tauillo Tezelli foi convidado para a inauguração, junto com diversas lideranças politicas e empresariais da cidade e do Estado.

Os fundos para comprar a máquina vieram principalmente de um financiamento com um banco alemão (85% do valor), mas a companhia ainda construiu, no Brasil, o equivalente a ‘uma outra máquina’ para preparar a chegada do equipamento ao país. Adaptar cabos elétricos e garantir que os suprimentos de que a máquina precisa para funcionar estivessem adequados demandou um investimento que veio 100% do caixa. Portanto, o financiamento de 85% vira algo em torno de 42,5%, considerando os aportes totais.

Segundo a direção da empresa, a máquina deve contribuir para o ganho de market share principalmente na Europa, seguida pelos Estados Unidos, e para a manutenção da liderança de mercado da companhia no Brasil. “É um investimento que nos dá a chance de entrar em novos segmentos que não conseguíamos fabricar com as máquinas anteriores e, além de melhorar o nosso perfil de sustentabilidade”

Valdir Arjona Gaspar, Sócio fundador e Membro do Conselho de Administração do Grupo Beontag

A nova máquina, concentra no mesmo lugar a parte de laminação e de autoadesivos, com maior versatilidade de produção, desde adesivos superfinos (etiquetas) até adesivos de pneu. A ideia é que a nova capacidade de produção permita à companhia ganhar mais competitividade nos Estados Unidos e Europa. Os ganhos são possíveis graças à tecnologia e ao tamanho do equipamento: hoje, a máquina mais longa da Beontag tem 48 metros e, a nova, tem 82 metros. 

A companhia afirma que a nova máquina consegue, de antemão, ter uma redução de 15% no consumo de energia e é capaz de rodar com 40% menos adesivo do que a máquina tradicional.

“É gratificante participar de um momento como esse, em que a cidade ganha um investimento que valoriza o meio ambiente, a mão de obra qualificada. Quando uma empresa prospera, aquece a economia e a população toda ganha porque isso representa mais arrecadação de recursos para investimento nos serviços públicos”, enfatizou o prefeito.

Os novos produtos, entretanto, não miram somente o mercado brasileiro ou latino-americano. A ideia é que a nova capacidade de produção permita à companhia ganhar mais competitividade nos Estados Unidos e Europa, principais mercados-alvo para os próximos anos. Hoje, não custa lembrar, mais de dois terços da receita da Beontag já vêm de fora do Brasil. 

____________

Sobre

BEONTAG

A holding Beontag teve início em 2011 com a fusão de duas grandes empresas com mais de 50 anos de atuação: a Colacril, indústria de autoadesivos com forte atuação de mercado na América Latina, e a RR Etiquetas, uma das maiores empresas brasileiras de conversão de etiquetas autoadesivas para varejo, indústria e serviços. Nesse mesmo ano, a Beontag passou a integrar um fundo de Private Equity.

No ano seguinte, foi criada uma nova unidade de negócios do grupo responsável pela gestão de produtos com tecnologia RFID, de conversão e identificação por radiofrequência, hoje representada pela marca Beontag.

Como resultado, formou-se um grupo forte que contribui para o desenvolvimento de todo o setor ao aliar amplo portfólio de produtos a competência técnica e um modelo de gestão eficiente, contando também com espírito empreendedor e capacidade de investimento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo